Friday, September 15, 2006

A um ausente

Tenho razão para indagar.
Tenho razão para te acusar.
Rompeste o pacto da camaradagem.
Todo esse tempo de discussões aparentemente banais e de manifestações de amizade, jogaste ao desdém.
Todas as confidências e os segredos segredados.
Todos os terrenos desconhecidos pelo qual passeamos e ousamos, juntos, desbravar
Todos os intrincados questionamentos feitos.
Todas as respostas que encontramos juntos.
Todas as ironias que construímos. Que fizeste delas?
Que fizeste das explorações da nossa e da alheia obscuridade?
Sim, tenho razão para sentir saudades de ti.
Da nossa convivência em falas camaradas.
Do simples apertar de mão.
Por que te foste?
Infringiste as leis que regem a amizade; foste embora.
Sumiste, estais ausente.
Por que o fizeste?
Por tudo, mereço saber o porquê.
Saulo Marques

7 Comments:

Blogger LIGENCIA said...

Saulo, adorei o poema! Só fiquei na curiosidade de saber quem é essa pessoa ausente? Gostaria que me dissesse depois hauahauhauah eu sei que não sou eu, porque a gente se vê todo santo dia né?!
Mas enfim, o poema demonstra muito bem a ausência de um amigo(a) e todos os sentimentos em os envolvem, já senti isso... mas me acostumei com as atitudes inesperadas das pessoas...
Afinal, temos que nos adaptar cada pessoa é de um jeito.
Bjus

9:33 PM  
Blogger Mariana said...

sem muito tempo para ler, só adicionando os outros blogs..
Te achei, hehehe

Beijocas

7:06 AM  
Blogger Thisto said...

¬¬ Lígia...
eu não digo eh nada..
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.

.
Mas penso!

7:49 AM  
Blogger Damaran said...

hora de atualizar né porqueira! abraço

10:39 AM  
Blogger Camila Barbalho said...

Por falar em ausência, meu caro poeta...

Vou ignorar a sua promessa de fingir existir de quando em quando.
Sou uma atéia abandonada pelo meu mentor espiritual ¬¬


Até.


*A propósito: belo poema.

9:19 AM  
Blogger julio miragaia said...

Gostei do blog. sem puxasaquismo de parente. hehe. mas a idéia é essa: produzir, escrever, escrever e escrever...

4:16 AM  
Anonymous Anonymous said...

esse poema eh de carlos drummond de andrade, isso eh violaçao de direitos autorais, crime!

10:16 AM  

Post a Comment

<< Home